GUIA DE ESCOLHA

ESTÁ À PROCURA DE UM SISTEMA DE AQUECIMENTO EFICIENTE E ECONÓMICO PARA A SUA HABITAÇÃO?

Este guia explica-lhe tudo o que precisa saber, desde os diferentes tipos de fontes de energia a questões mais técnicas, para que compre o melhor sistema de aquecimento para si e para  sua casa.

PASSO 1 - QUE FONTE DE ENERGIA?

DIFERENTES TIPOS DE ENERGIA

Dos diferentes tipos de energia analisados, a biomassa, sob a forma de lenha ou pellets, apresenta-se como a solução mais económica de aquecimento, comparativamente com as restantes fontes tradicionais mais utilizadas (eletricidade, gás ou gasóleo).

A biomassa é, por definição, matéria orgânica e é considerada uma importante reserva de energia renovável, pois é constituída essencialmente por hidratos de carbono. 

Para além da questão económica, a utilização de fontes de energia não renováveis tem um impacto extremamente negativo para o ambiente e para a economia de muitos países.

PASSO 3 - QUE EQUIPAMENTO ESCOLHER?

Quais as diferenças entre equipamento?

Recuperador - Equipamento inserível em lareira existente ou em estrutura criada para o efeito., que poupa até 8 vezes a lenha consumida por uma lareira tradicional.

Salamandra - Equipamento que poderá montar em divisão ventilada que pretenda aquecer (com excepção de instalações sanitárias), sem que para isso tenha que ter uma lareira ou estrutura previamente criada. Necessita, no entanto, de chaminé. Este equipamento aproveita a convecção natural ou forçada para aquecer o ambiente de forma eficiente.

Caldeira - Equipamento de aquecimento central, normalmente instalado em área técnica (lenha, pellets e gasóleo), ou na cozinha (gás) com maior autonomia.

PASSO 2 - QUANTAS DIVISÕES PRETENDE AQUECER?

AQUECIMENTO LOCAL OU CENTRAL?

A primeira escolha que deverá fazer, de acordo com o número de divisões a aquecer, é optar entre aquecimento local e aquecimento central

Através de soluções de aquecimento central irá aquecer a sua casa de forma uniforme. Pode montar o seu equipamento no interior da habitação (no caso da salamandra ou recuperador de aquecimento central, caldeira a gás ou esquentador) ou numa zona técnica (no caso de caldeira a lenha, a pellets ou a gasóleo).

Nas soluções de aquecimento local, por sua vez, irá aquecer tendencialmente uma divisão, embora tenha a opção de canalizar o ar para as divisões contíguas, em alguns equipamentos (recuperador ou salamandra).

QUAL A POTÊNCIA CORRETA PARA A SUA HABITAÇÃO?

Se optou por uma solução de aquecimento local, consoante o tipo de isolamento da habitação e o volume da(s) divisõe(s) a aquecer deve determinar a potência do equipamento a adquirir.

Neste exemplo, a área da divisão a aquecer é de 80m2.

Para medir o volume da divisão:

Área divisão (m2) X Altura (m)

Por exemplo se a altura da divisão for 2,75m.

Volume (m3): 80x2,75= 220m3

2 - Determine o grau de isolamento da sua casa?

 

De modo a determinar o grau de isolamento da sua habitação, consulte a imagem ao lado com os valores definidos consoante a idade da habitação e a sua localização.

3 - Qual a potência do aparelho?

Para a medir a potência necessária do aparelho que, por exemplo, tenha um isolamento médio:

 

Grau de isolamento (W/m3) X Volume (m3) = 44 x 220 = 9,68 kW

Potência necessária para o equipamento: 9,68 kW

Nota: Os cálculos apresentados baseiam-se em valores teóricos de auxílio ao dimensionamento. Não dispensam a elaboração de um projeto detalhado, desenhado por um técnico certificado.

1 - Qual a área e volume que quer aquecer?

Se optou por uma solução de aquecimento central, consoante o tipo de isolamento da habitação e o volume da(s) divisõe(s) a aquecer deve determinar a potência do equipamento a adquirir.

1 - Qual a área e volume que quer aquecer?

 

Neste exemplo, a área da habitação a aquecer é de 198m2.

Por exemplo se a altura da divisão for 2,5m.

Volume (m3): 198x2,5= 495m3

2 - Determine o grau de isolamento da sua casa?

De modo a determinar o grau de isolamento da sua habitação, consulte a imagem abaixo com os valores definidos consoante a idade da habitação, a sua localização e o tipo de dissipador de calor.

3 - Qual a potência do aparelho?

Para a medir a potência necessária do aparelho que, por exemplo, tenha um isolamento médio e para aquecimento com radiadores:

 

Grau de isolamento (W/m3) X Volume (m3) = 44 x 495 = 21,78 kW

Potência necessária para o equipamento: 21,78 x 15% (fator de segurança) = 25 kW

Para a medir a potência necessária do aparelho que, por exemplo, tenha um isolamento alto e para aquecimento com Piso Radiante e Ventiloconvectores:

 

Grau de isolamento (W/m3) X Volume (m3) = 28 x 495 = 13,86 kW

Potência necessária para o equipamento: 13,86 x 15% (fator de segurança) = 16 kW

Nota: Os cálculos apresentados baseiam-se em valores teóricos de auxílio ao dimensionamento. Não dispensam a elaboração de um projeto detalhado, desenhado por um técnico certificado.